Por que não gosto do Dia das Mães

Pra que Dia das Maes

O que fazer pra quem não gosta do dia das maes

O que fazer quando você não gosta do Dia das Mães?

Mais uma vez chegou o Dia das Mães – não que a data possa passar desapercebida, com tanto lembrete para onde quer que se olhe. Justiça seja feita, o comércio sabe fazer o seu trabalho.

E, assim como outras datas especiais – Natal, Dia dos Namorados, Dia dos Pais… – tem quem adore e quem odeie celebrar o dia. Se está lendo esse artigo, provavelmente você se identificou com aqueles que não gostam do Dia das Mães OU está curiosa para saber como é possível que alguém não goste do Dia das Mães.

Por mais estranho que possa parecer para os fãs da data, muitas pessoas passam o dia chorando ou desejando ardentemente que ele termine logo. Outras sentem aquele estranho e vago desconforto de se sentirem excluídos da felicidade do mundo.

Venhamos e convenhamos. Esta é uma data que não dá para perceber com indiferença – afinal, todo mundo tem uma origem, uma mãe.

Por que odeio o dia das maes

Não há nada de certo ou errado em não gostar do Dia das Mães

Tem quem deseje muito ser mãe, mas por qualquer que seja a razão, não tem filhos. Tem quem perdeu um filho e, mesmo tendo outros, é obrigada a lembrar que nunca mais será chamada de “mamãe” por aquele que partiu.

Tem quem perdeu a mãe ( ou quem representou esse papel) e nesse dia o sentimento de abandono bate sem dó ou piedade. Tem quem viva distante da mãe ou dos filhos e neste dia a saudade é uma companheira insistente.

Tem quem não tem um bom relacionamento com a mãe. Tem quem não relaciona bem com os filhos. Tem quem fica triste ao ver que os filhos não se dão entre si. Tem quem não aguenta o clima da casa onde os pais não se entendem.

Tem a mãe que dá duro a semana inteira e sabe que não vai ter folga só porque é o dia dela. Tem a mulher que se sente um fracasso como mãe e não quer ser lembrada disso. Tem quem não tem o mínimo desejo de ser mãe e esta é a data perfeita para ouvir pessoas tentando convencê-la das maravilhas da maternidade.

Tem quem não gosta de ser forçado a demonstrar afeição apenas porque uma data no calendário exige fazer isso.

Tem a mãe perfeitamente feliz e realizada que não gosta da maneira como o dia das mães pode ser doloroso para outras mulheres.

Tenho certeza que existem muitas outras, mas acho que essas são razões suficientes para te ajudar a entender que existem muitas mulheres aí fora que não gostam do dia das Mães, muitas delas disfarçando – simplesmente porque pensam que não é apropriado sentir-se assim.

Sei bem como é. Por alguma dessas estranhas coincidências do Universo, o dia das Mães está na mira do meu inferno astral. Alguns dos eventos mais tristes da minha vida aconteceram no dia ou em torno desta data móvel. Durante muito tempo fugi, marcando viagens ou compromissos de trabalho exatamente para esse período. Até que finalmente entendi que não há nada de certo ou errado em gostar ou desgostar do Dia das Mães ( ou de qualquer outra data comemorativa). E me propus enfrentar a realidade com mais coragem.

Se você também quiser fazer algo positivo sobre os sentimentos desagradáveis que a data evoca, seguem algumas ideias.

Ignore até que o dia passe – não importa o que o mundo diga, você NÃO precisa celebrar o dia das Mães. Não precisa se forçar a fingir uma felicidade que não sente. Se não quiser ser lembrada, fique fora das mídias sociais, desligue a TV, o telefone. Saia para um passeio no parque ou simplesmente fique em casa. Passe o tempo fazendo algo que você realmente queira em vez de ficar infeliz. É só mais um dia – 24 horas, como qualquer outro. No dia seguinte a vida retoma o ritmo normal.

Transforme sua vida e seja mais feliz

Esqueça de si mesma e sirva ao outro – você já deve ter ouvido falar que a melhor maneira de se sentir bem é olhar para fora do próprio umbigo e enxergar o próximo. Escolha alguém que você possa fazer a diferença. Se não tem mãe, por exemplo, visite uma mãe que não recebe visitas. Se não tem filhos, ajude uma mãe que luta sozinha para que nesse dia ela possa descansar um pouco… Mesmo que você não queira fazer nada relacionado com o tema do dia, gente para ajudar é o que não falta. É surpreendente como esquecemos de nós mesmos quando focamos no outro.

Lista de ONGs para trabalho voluntário

Encontre outras pessoas que se sentem como você – se prefere não esquecer sua dor, você pode ir pelo caminho oposto. Existem centenas de homens e mulheres que pensam exatamente como você. Por que não se reunir com alguns deles para falar ( e ouvir as histórias deles) sobre porque vocês não gostam desse dia. Há algo de catártico em compartilhar sentimentos. Só não faça isso na frente daqueles que querem se divertir na data. Todo mundo – inclusive os fãs ardorosos do dia das Mães – merece ser feliz.

E para quem ama o dia das Mães

Se você quer comemorar, celebre MUITO.
Ligue para sua mãe, mande um cartão, vá visitá-la, leve-a para almoçar, deixe que seus filhos te mimem, tenha um dia super feliz.
Mas, por favor, não julgue quem não gosta do dia das mães, prefere ignorá-lo ou não quer celebrar com você. Nós temos uma boa razão.

Como disse o poeta, “cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”.

Recomendamos Também