6 passos para superar uma desilusão amorosa

6 passos para superar uma desilusão amorosa

Como tantas outras mulheres, casei imaginando que seria feliz até que a morte me separasse do meu amor. Assim tinha sido com meus avós, pais e tios. Vinte anos, três filhas, dois cachorros, uma casa e um sítio mais tarde, meu casamento acabou. Com direito a grand finale: no auge da dor pela morte de minha mãe, meu marido me deixou. Pensei que não seria capaz de suportar tanto luto.

Na época eu era patologista clínica e nem imaginava que anos mais tarde, não só tinha suportado e superado a dor, mas me sentia feliz e realizada. Nem passava pela minha cabeça que um dia trabalharia com pessoas que lutavam para seguir em frente depois de uma separação dolorosa.  A vida nos surpreende muito.

A partir de minha experiência pessoal e do trabalho com meus clientes aprendi que existem alguns passos essenciais a percorrer na busca pela paz interior antes de  sermos  capazes  de encontrar o caminho para o amor novamente.

1. Sinta a dor

Apesar de muito útil em outras circunstâncias, aqui não se aplica a abordagem do desapego, de se posicionar como observador imparcial  da própria dor até que ela desapareça. Logo depois do término de uma relação,  isto é impossível: subitamente você se percebe no meio de um furacão de choro, raiva, culpa, ressentimento, sentimentos e emoções poderosos. Negar a dor faz  com que ela se avolume, até que exploda como uma doença física ou descontrole emocional. Acolha, sem medo, a tristeza. É natural que você se sinta assim.

2. Conte o que aconteceu

Fale sobre as injustiças, a raiva e frustração que você sente a uma amiga íntima, um parente em quem confia ou um psicoterapeuta. Não economize detalhes, desabafe. Conte sobre como você sente falta dele, sobre as boas recordações que tiveram. Expresse como você se sente agora.

Se preferir escreva. Escrever é uma ótima maneira de organizar pensamentos e emoções. Escreva cartas para si mesma ou para o ex (só por desabafo, NÃO envie para ele, por favor!). É importante dar vazão à angústia, tristeza, raiva, frustração. Tente compreender e elaborar para si mesma as palavras não ditas. Não custa reforçar: não mande mensagens, movida pela raiva, rancor ou tristeza para o ex! O objetivo é é sentir, dar voz e não reprimir a própria dor, para enfraquecê-la

3. Acabou? Agora NÃO fale mais sobre o assunto

Você não quer ser vista como alguém que continua falando da mesma coisa dois, três, dez anos mais tarde. Seus amigos não merecem isso. Tampouco você. O fim do relacionamento é passado e é lá que ele deve ficar. A cada vez que você o desenterra, com ele são exumados os sentimentos ruins da época.

Não tenha pena de si mesma. Por mais que tenha sido trágico, inesperado, impactante ou injusto o fim do amor, milhares e milhares de pessoas passam pela mesma situação todos os dias, sobrevivem e superam a dor. Com você não será diferente. Como qualquer incômodo físico, a dor emocional é cíclica. Ela chega, atinge o ápice, vai reduzindo até desaparecer.

4. Perceba as emoções, analise o ocorrido e tire lições de sua experiência

A cada emoção percebida, pergunte a si mesmo o que você pode tirar como aprendizado. Não tenha medo da dor, ela é  ótima professora. Ensina a perceber a vida de outra maneira.  Ajuda a compreender os outros.  Estimula o crescimento pessoal.

Pense sobre o que deseja de fato: auto confiança, companhia, uma conexão sexual maravilhosa?  Cada um tem prioridades diferentes e identificá-las  é importante para a busca de realização pessoal.

5. Cuide de si mesma com amor e aceitação incondicionais

Você não está sofrendo apenas pelo parceiro que se foi, mas também por VOCÊ, por quem era quando estavam juntos.

Faça a si mesma estas perguntas: Quem é você sem ele? Quais são seus interesses e hobbies? O que você espera da vida? Se você um dia foi 50% da relação, é hora de ser 100% VOCÊ. Cultive bem estes 100%, trate-o com delicadeza, amor e aceitação.

6. Seja grata

Toda perda é um trampolim para a felicidade.  Você aprende como encontrar seu caminho, como se conectar melhor com as pessoas e com o ambiente. O contraste é um elemento crucial  para separarmos  o que queremos do que não queremos. Por isso dizem que a dor é necessária para a felicidade e a paz.

O término do relacionamento expande sua consciência e te ajuda a fazer melhores escolhas. Na pior das hipóteses você aprenderá uma grande lição: a impermanência da vida. A única coisa que dura para sempre é a sabedoria que você adquire.

Existem muitas pessoas disponíveis no mundo. Existem muitas maneiras do destino contribuir para que as rotas de vocês se cruzem. Paciência, abertura para o mundo e persistência são as palavras de ordem.

Não há um tempo certo para cumprir estes passos, alguns se restabelecem em questão de dias, outros passam por eles muitas vezes antes de se sentirem bem de novo. Mas saiba que você não só vai superar, como sair mais forte . Com uma atitude de gratidão pela vida, a dor abranda, porque você encontra razões genuínas para ser feliz e agradecer. À medida que você muda a energia, torna-se  capaz de atrair pessoas em sintonia com ela.

Quer conhecer um novo amor em 30 dias? Conheça os e-books para download gratuito

Como Encontrar o Amor na Maturidade

Melhores lugares para conhecer homens interessantes

Fórmula do Amor – Você, Pronta para ser Feliz

Recomendamos Também